Últimas actualizações de eventos

O Rapaz do Hipopótamo

Publicado em Atualizado em

Este slideshow necessita de JavaScript.

A equipa dos Malmequeres veio ao Travasso dinamizar uma peça de teatro de sombras chinesas da história “O Rapaz do Hipopótamo”. No final, os alunos manipularam bonecos em madeira e pintaram o seu próprio hipopótamo. Os Malmequeres é uma instituição de Leiria, sita em Marrazes, que trabalha com utentes com deficiência intelectual que já concluíram a sua escolaridade. Dirige-se às escolas com um teatro de sombras chinesas, jogos de madeira e dinamiza jogos tradicionais e orienta sessões de expressão plástica. Os alunos adoraram a experiência! Cátia Sousa, EB1 de Travasso

 

 

Anúncios

João Pateta

Publicado em Atualizado em

joaopatetaEra uma vez um menino chamado João Pateta. A mãe do João queria que ele arranjasse um trabalho. E, um dia, o João encontrou uma placa a dizer “Precisa-se de ajudante”, respondeu ao anúncio e foi trabalhar. Passado algum tempo, o João saiu do trabalho e recebeu uma moeda. Levava-a na mão mas perdeu-a.

Chegou a casa e disse à mãe: “Mãe, eu arranjei trabalho e em troca recebi uma moeda, mas perdi-a pelo caminho.”

E a mãe disse: “Ó, João, a moeda traz-se no bolso!”

E  João lá foi à procura de um novo trabalho. Desta vez, encontrou uma placa a dizer “Precisa-se de pastor de rebanho” e lá foi ele tomar conta das ovelhas.

Como recompensa ganhou uma jarra de leite. Com a brincadeira, entornou o leite no chão e queixou-se à mãe: “Mãe arranjei outro trabalho e recebi leite em troca, mas estava a brincar e pum… O leite caiu no chão.

A mãe sentenciou: “Ó, João! O leite traz–se à cabeça!”

O João, de tão cansado que estava, adormeceu na rua e a mãe começou a ficar preocupada. No dia seguinte, lá foi o João à procura de outro trabalho. Viu uma placa a dizer “ Precisa-se de empregado de vacaria”. Logo, aceitou o trabalho.

Após o trabalho, recebeu um grande queijo e foi para casa. Estava ele a olhar para o telhado de sua casa e o queijo caiu. Chamou a Mãe e disse: “Mãe, dei comida às vacas e tratei delas. Os patrões deram–me um queijo que eu transportei na cabeça, mas eu estava à tua procura e ele caiu-me no chão.”

E a mãe, já chateada, protestou: “O queijo não se traz na cabeça, traz-se na mão!”

Já meio cansado, foi arranjar um outro trabalho. Tornou-se padeiro e deram-lhe um burro.

Érica e Tatiana, turma A, S. Simão de Litém

O Botão Invisível

Publicado em Atualizado em

Depois de trabalhar a obra “O Botão Invisível”, da Missão Pijama,  cada aluno, com um botão na sua folha, deu asas à sua imaginação e criou uma obra de arte. Outros desenharam livremente o que mais gostaram da obra. Também preenchemos uma ficha de leitura sobre a obra. Cátia Sousa, EB1 de Travasso

Recursos: Ficha de Leitura

obotaoinvisivel